FELIZ 2016

terça-feira, 6 de junho de 2017

EDITORIAL DO BLOG:

PORQUE ELEIÇÕES DIRETAS !!!

A CONSTITUIÇÃO, DIZ:
No artigo 81 da Constituição estabelece que, caso os cargos de presidente e vice fiquem vagos durante os últimos dois anos do mandato (como é o caso de Temer, cujo mandato se encerra em dezembro de 2018), uma eleição indireta para os dois postos deve ser realizada. O pleito deve ser convocado em até 30 dias e ser realizado em sessão bicameral do Congresso Nacional, com voto aberto e peso igual para todos os membros do colégio eleitoral: 513 deputados e 81 senadores.

Diz o parágrafo 1º do artigo 81: "Ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os cargos será feita 30 dias depois da última vaga, pelo Congresso Nacional, na forma da lei".

O artigo 224 da lei 13.165, da minirreforma eleitoral, é claro, ao determinar que haverá novas eleições diretas após a cassação "de candidato eleito em pleito majoritário" pela Justiça Eleitoral em todos os casos, exceto quando a cassação ocorrer "a menos de seis meses do final do mandato". Portanto, apenas nessa última hipótese, a eleição seria indireta.

Não há nenhuma lei complementar que regulamente eleições indiretas e determine, por exemplo, quais os requisitos para alguém ser candidato a presidente ou vice. 

Num pleito convencional, a Constituição define que o candidato a presidente deve ter pelo menos 35 anos de idade, ser brasileiro nato, estar no pleno exercício de seus direitos políticos e ser filiado a algum partido político.

A lei complementar 64, de 1990, acrescenta regras de inelegibilidade. Se os requisitos dessa legislação fossem aplicados hoje em uma eleição indireta (e também numa eleição direta) para presidente, figuras recentemente cotadas, como a presidente do STF, Cármen Lúcia, o juiz Sergio Moro, o prefeito de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB), e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), não poderiam ser candidatas.

Isso porque a lei de inelegibilidade exige que prefeitos, governadores, ministros, juízes, promotores e outros detentores de cargos executivos se afastem desses cargos seis meses antes de disputar uma eleição a presidente da República ou vice.

Isso porque a lei de inelegibilidade exige que prefeitos, governadores, ministros, juízes, promotores e outros detentores de cargos executivos se afastem desses cargos seis meses antes de disputar uma eleição a presidente da República ou vice.

MAIS A CONSTITUIÇÃO TAMBÉM DIZ:
Em seu capitulo 2º,  artigo 7º, inciso VI, da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, garantiu aos trabalhadores urbanos e rurais um “salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim”.
ISTO LHE SÃO COMPRIDO.

QUEM ELEGE O DEPUTADO ???
O voto do pobre trabalhador, ou o dinheiro do empresário ?

Cada deputado vota pelo financiador de sua campanha, e não pelo o pobre trabalhador brasileiro, eleitor comum, só o elege, pronto, mais nada.

Basta se ver as tais reformas:
-A trabalhista, prejudicando o trabalhador com perde de direitos, mais contra partida fortalecendo o já todo poderoso empresário.

-A previdenciária, mais uma vez prejudicando o trabalhador mais pobre, mais quem tem altos salários não estão nem um pouco preocupados, mais os cofres do governo não está nem nunca teve vazio, está apenas sendo remanejados para outras áreas ou desviado, pois deficit não haveria se o dinheiro da previdência fosse usado na previdência.

-A política, só ira fortalecer os chamados caciques, aqueles que comeram toda carne, mais jamais querem largar o osso.

Um governo acuado que esconde-se atras das forças armadas comedo do povo, jamais poderia fazer uma reforma que tem toda clareza de quem será os verdadeiros beneficiados.

O Brasil está retrocedendo, á quem dica que não, mais está sim. Quando se tira direitos adquerido de uns para dá para outros, que nome pode se dá a isto ???
Devemos ser consciente que deve ter reformais, mais reformas de verdade, que não venha apenas a prejudicar o já sofrido trabalhador brasileiro, as reformais devem serem feitas de cima para baixo, não de baixo para cima, como as que estão tentando fazer que engolimos...

AS VERDADEIRAS REFORMAS:
As verdadeiras REFORMAS do Brasil só iram ocorrer quando o eleitor passar a eleger seus verdadeiros representantes, e não mais representantes de empresários, quando o eleitor passar a votar com convicção, que o eleito irar representar os interesses coletivos, não mais por interesses particulares, não se ver ser eleito um deputado que realmente seja do povão, mais sim em sua grande maioria empresários, que usurpa não só o dinheiro público, mais agora nossos direitos, direito de aposenta-se, direito de ter direito trabalhista, entre outros.

Não sou de esquerda nem de direita, não tenho partido político, primeiro nunca criei nenhum partido, e nunca fui, nem sou filiado a nenhum deles, mais também nunca fiquei nem fico em cima do muro, sou brasileiro que enxergo para que lado estão sendo direcionadas tais reformas...

QUE REFORMAS SÃO ESSAS ???

ACHAM QUE ESTOU ERRADO, TIRA SUAS DÚVIDAS (Vejam aqui a íntegra da proposta aprovada na Câmara)...

Nenhum comentário:

Postar um comentário