FELIZ 2016

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

DISSÍDIO-2015/2016...

ACABOU !!!

É amigos depois varias idas e vindas, e muitas contradições, nosso Sindicato (SINDIFICIOS) aceitou os vergonhoso 8,75%, imposto pelos patrões, este sendo estendido para os demais itens, tais, com a  cesta básica e vale-refeição, os mensageiros do Sindicato que andam entregando o jornal (contato) nos diziam que estavam em negociações, mais nosso presidente (Paulo), em suas palavras disse que não ouve negociação, e sim imposição do Sindicato patronal (SINDICOND), o qual lhe deram um ultimato, como podemos ver no vídeo no link ( Blog do Dé Anízio), em assembleia realizada no dia 21 de outubro em frente a sede do Sindicato, sito a Rua Sete de Abril 34 Centro de São Paulo...

Já no 27 de outubro na Delegacia Regional do Trabalho (Ministério do Trabalho e Emprego), sendo esta a segunda reunião marcada pelo órgão mediador, onde o patronal também não compareceu, os discursos foram estes: ver vídeo no link ( Blog do Dé Anízio)

PROVÁVEIS VALORES DOS PISOS, JÁ REAJUSTADOS:

NOVOS VALORES:

A-ZELADORES: R$ 1.231,74.

B-PORTEIROS, VIGIAS, VOLGUISTAS: R$ 1.179,90.

C-FAXINEIROS: R$ 1.128,08.

D-CESTA BÁSICA: R$ 206,71.

VALE´REFEIÇÃO: R$ 7,61 (dia trabalhado).

Agora, só em outubro de 2016...

CONVENÇÃO COLETIVA-2015;2016...

Da Redação...

sábado, 24 de outubro de 2015

Trabalhadores de condomínios: Campanha salarial-2015...

A Assembleia Geral Extraordinária dos edifícios realizada na noite desta quarta-feira, dia 21, reuniu centenas de trabalhadores preocupados com a Campanha Salarial deste ano. Houve presença em massa e a Rua 7 de abril teve de ser fechada.




Na ocasião, a categoria decidiu aguardar a mediação da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), agendada para a manhã da quinta-feira, dia 22, em busca de um acordo benéfico ao trabalhador.
A mesa redonda agendada para a manhã desta quinta-feira, às 8h, na Superintendência Regional do Trabalhado e Emprego (SRTE) entre Sindifícios (Sindicato dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios de São Paulo) e Sindicond (sindicato patronal) não foi realizada porque o patrão simplesmente não compareceu.
A categoria foi até a porta da SRTE com carro de som e estava pronta para negociar caso recebesse uma contraproposta. A SRTE faria a mediação entre ambos os lados. Mas o patronal agiu com descaso e mais uma vez não compareceu para negociar.
A superintendente Vilma Dias Bernardes Gil considerou falta de respeito com a categoria e com a Superintendência o não comparecimento do Sindicond.
A data-base da categoria é 01 de outubro. A proposta do Sindifícios é de 15% de reajuste salarial. O Sindicato representa 250 mil trabalhadores entre zeladores, porteiros, vigias, faxineiros, ascensoristas, garagistas e outros.

Agendada nova reunião entre Sindificios e Sindicond na SRTE: próxima terça-feira, às 14h, na Rua Martins Fontes, 109 (Ministério do Trabalho).

TRABALHADOR! CONTAMOS COM SUA PRESENÇA! É FUNDAMENTAL A PARTICIPAÇÃO DE TODOS!

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Relator do Orçamento 2016 disse que vai propor cortes de R$ 10 bilhões do Programa Bolsa Família !!!

video
Após o relator do Orçamento 2016 no Congresso Nacional, deputado Ricardo Barros (PP-PR), dizer que irá propor um corte de 10 bilhões dos R$ 28,8 bilhões previstos para o programa Bolsa Família no ano que vem, a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, afirmou nesta terça-feira (20) ser contra a proposta do parlamentar. Para ela, o governo tem "convicção" de que os valores previstos foram estimados "corretamente".
Uma das principais bandeiras dos governos do PT, o programa foi criado durante a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e completou 12 anos nesta terça. Desde que foi criado, o programa está sob a gestão do Ministério do Desenvolvimento Social.
Conforme a proposta do relator, caso o corte no Bolsa Família seja aprovado pela Comissão Mista de Orçamento do Congresso, não haverá novos ingressos ao programa no ano que vem. Além disso, quem sair não poderá retornar e quem recebe o benefício não será prejudicado.
"Acredito que a gente precisa conversar muito [sobre o corte] porque nós temos muita convicção de que os recursos do Bolsa Família estão estimados corretamente para o Orçamento do ano que vem", disse a ministra.
"A gente gasta este patamar de recursos e eu tenho muito medo das pessoas ficarem falando em corte [no programa] porque, na verdade, o Bolsa Família está em pleno pagamento e está garantido. O governo federal e a presidenta Dilma têm dito que o Bolsa Família está intacto", acrescentou Tereza Campello.
Segundo Tereza Campello, o governo está “à disposição” do Congresso Nacional para prestar as informações necessárias sobre as projeções feitas para o orçamento do Bolsa Família do ano que vem a fim de garantir recursos para o programa.
Questionada pelo G1 sobre se a proposta do deputado Ricardo Barros prejudica o programa, Campello disse “claro que sim” e acrescentou: “mas eu não acredito que isso [corte] vai ocorrer.”
“Nós vamos mostrar para o conjunto dos deputados os nossos dados e que esse patamar de 14 milhões de famílias [beneficiadas] é compatível com os dados do IBGE. Nós temos dados que têm como comprovar: o Bolsa Família é transparente. […] E é por isso que nós achamos que os recursos serão mantidos. Achamos, não. Temos certeza”, concluiu.
Mais cedo, em entrevista à "TV NBR", emissora oficial do governo federal, a ministra já havia dito que o Executivo projetou "recursos suficientes" para pagar as 14 milhões de famílias que atualmente estão no programa.
Além disso, os líderes do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), e na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), criticaram a proposta do deputado Ricardo Barros. Para eles, o programa de transferência de renda serve como política de inclusão social no país e não como ''esmola".
Bolsa Família
Segundo o governo, ao longo dos 12 anos de existência, o Bolsa Família ajudou a retirar 36 milhões de brasileiros da extrema pobreza. Atualmente, diz o Executivo federal, 75% dos beneficiários estão no mercado de trabalho e há 14 milhões de famílias cadastradas. Além disso, 97% das crianças beneficiadas estão com a frequência escolar em dia.
No ano passado, o Brasil foi retirado do Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o governo avalia que estão entre os fatores para a saída os resultados obtidos por meio do programa de transferência de renda.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

DISSÍDIO-2015/2016...AINDA NÃO...

É amigos, nós que trabalhamos em condomínios aqui na capital paulista, já estamos na segunda quinzena de outubro e nosso DISSIDIO até agora nada, sendo que nossa DATA-BASE é primeiro de outubro.

Primeiro o sindicatado patronal (www.sindicond.com.br) se recusou a receber o representante do sindicato da classe (www.sindificios.com.br). 

Depois quando chamou pra conversa, que só aconteceu nesta quinta-feira (15), veio com uma contra-proposta bem, mais bem abaixo do que foi aprovado na convenção dos trabalhadores (8,75% para salário).

Onde foi aprovado, que se iria pedir: 15% para o salário, 15% para a cesta básica e R$10,00 do vale refeição.

PISO ATUAIS:
Zelador: R$ 1.132,63.
Porteiros e demais: R$ 1.084,97.
Faxineiros: R$ 1.037,31.

CESTA BÁSICA ATUAL: 
R$ 190,08.

VALE REFEIÇÃO ATUAL
R$ 7,00 (por dia trabalhado).

Em breve, é de haver outra rodada de negociações.

Vamos esperar pra ver no que vai dá.

Saiba mais aqui
Aqui

Abraços há todos (as)...

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Linha sucessória de Cunha tem acusado de sequestro e da Lava Jato...Todos limpos, pense que pessoal limpo...

O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) vive um momento delicado na Câmara. Nesta quinta-feira a Procuradoria Geral da República recebeu uma remessa de documentos enviados pela Justiça da Suíça que atestam que o presidente da Câmara é titular de contas secretas no país e nesta sexta foi a vez de detalhar o caminho do dinheiro. A suspeita é que osmilhões de dólares depositados no exterior por empresas off shore – sediadas em paraísos fiscais – em nome do parlamentar e familiares tenham sido fruto de pagamento de propina envolvendo o caso de corrupção na Petrobras, investigado pela Lava Jato. Entre os deputados existe quase uma unanimidade de que caso a informação se comprove, a situação de Cunha se tornará insustentável, e ele pode até perder o mandato por ter mentido à CPI da Petrobras, onde ele negou ter contas no exterior.

A questão é que os deputados da mesa diretora que estão na linha sucessória de Cunha também enfrentam problemas: oito dos 11 integrantes respondem a processos ou têm condenações na Justiça. Caso ocorra o afastamento do peemedebista da presidência da Casa, o 1o vice-presidente, Waldir Maranhão (PP-MA) assume interinamente o cargo, com a missão de convocar novas eleições no prazo de cinco sessões. O parlamentar é um dos 32 deputados do PP investigados na Lava Jato. Ele foi citado pelo doleiro e delator do esquema Alberto Youssef como sendo o receptor de pagamentos mensais que variavam de 30.000 a 50.000 reais. Além disso, ele também responde a dois outros processos no Supremo Tribunal Federal, por lavagem de dinheiro ou ocultação de bens. Procurado pela reportagem, ele não quis se manifestar sobre o assunto.
Os problemas da mesa diretora não param aí. O segundo na linha de sucessão de Eduardo Cunha, caso ele seja afastado e Maranhão não possa assumir, é Fernando Giacobo (PR-PR). Atualmente um inquérito contra ele por crimes contra a ordem tributária tramita no Supremo Tribunal Federal, e ele já se livrou de outras ações penais que incluem crimes como sequestro e cárcere privado. Uma das acusações, pelo crime de falsidade ideológica e formação de quadrilha, prescreveu em 2011, o que motivou a absolvição. Em 2010, outro processo teve um fim inusitado. Acusado de crime contra a administração pública, Giacobo foi beneficiado por uma manobra da corte: havia maioria de votos para sua condenação e a absolvição de um suposto cúmplice. Mas sua defesa postergou a sessão final para dali a uma semana, quando o crime já estaria prescrito.
A assessoria do deputado afirmou que a situação da empresa de Giacobo que é alvo de inquérito já foi regularizada na Receita Federal, e disse não saber o motivo do procedimento ainda não ter sido arquivado no Supremo. A reportagem recebeu uma cópia de certidão negativa da Giacobo & Cia, atestando que não existem mais débitos pendentes com a Fazenda.
O primeiro na linha sucessória é investigado pela Lava Jato: ele foi citado na delação do doleiro e colaborador Alberto Youssef
Continuando na hierarquia da mesa, caso o presidente seja afastado e nenhum de seus dois vices possam assumir, a responsabilidade recai sobre o 1o secretário, Beto Mansur (PRB-SP). Ele é um veterano em ações no Supremo: já se livrou de mais de uma dezena de acusações nos últimos anos. Em novembro de 2012 o grupo móvel de fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego encontrou 22 trabalhadores em condições análogas à escravidão em uma propriedade do deputado no interior de Goiás. Lá os funcionários faziam jornadas de até 24 horas nas lavouras. No STF ele foi absolvido após a corte deliberar que já havia uma investigação criminal sobre o assunto, arquivada por falta de evidências. Em 2014 o Tribunal Superior do Trabalho o condenou a pagar indenização de 200.000 reais por dano moral coletivo a trabalhadores rurais enfrentavam condições degradantes nas fazendas de Mansur. Atualmente, o parlamentar ainda é alvo de três processos no Supremo por crimes contra a administração pública, crimes de responsabilidade fiscal e trabalho escravo.
De acordo com Mansur, sua fazenda “é uma fazenda modelo”, e os processos que sofre por trabalho escravo dizem respeito a fatos ocorridos “lá atrás, quando tinha gente fazendo um trabalho sem registro [profissional], o que gerou tudo isso”. Ainda segundo o deputado, a ação originária se encerrou, mas ela subiu ao Supremo quando ele foi eleito e passou a ter foro privilegiado. “As outras [ações no Supremo] foram em decorrência de contratações para um evento filantrópico quando fui prefeito em Santos”, afirmou. Ele alega que desavenças com políticos do PT motivaram algumas das ações contra ele.
O 2o secretário da mesa e quarto na linha de sucessão de Cunha é o deputado Felipe Bornier (PSD-RJ). Ele é acusado em processo que corre no Tribunal Regional Eleitoral do Rio por uso indevido de meio de comunicação social nas eleições do ano passado. Em nota, o parlamentar afirmou "não ter controle sobre quaisquer publicações dos jornais Dia a Dia eABC Diário, citados no processo em questão". De acordo com a assessoria de Bornier, "o deputado tem votação em 91 dos 92 municípios fluminenses, não tendo controle sobre a divulgação de sua atuação parlamentar pelos veículos de comunicação do Estado".

domingo, 4 de outubro de 2015

Definido os Representantes do Conselho Tutelar do Município de Dona Inês-PB...

As eleições para o Conselho Tutelar no município de Dona Inês, aconteceu neste último domingo, 04 de outubro do corrente ano. A votação teve início ás 8 da manhã, até as 16 horas, no Colégio Municipal Senador Humberto Lucena, na cidade de Dona Inês,teve transporte disponível, para quem reside na zona rural do município.
No município de Dona Inês, 12 postulantes lançaram as suas candidaturas ao cargo de Conselheiro tutelar, o eleitor so podia escolher apenas um dos doze postulantes. Obtiveram êxito nas eleições: Vanuza Ferreira ficou em primeiro lugar, obteve 324 votos, seguida de Ana Lúcia com 267 votos, Cícero Edson com 234 votos, Francijânia Vieira com 230 votos, e em quinto lugar Josefa Cândido com 224 votos. Esses serão os representantes do Conselho Tutelar do Município de Dona Inês.
Confira abaixo a relação completa, com o total de votos de todos os candidatos:
1. Vanuza Ferreira 324 votos
2. Ana Lúcia 267 votos
3. Cícero Edson 234 votos
4. Francijânia Vieira 230 votos
5. Josefa Cândido (Finha) 224 votos
6. Rosinaldo Rodrigues 178 votos
7. Kátia Domingos 176 votos
8. Josefa Maria (Josielda) 148 votos
9. Elizete Morais 145 votos
10 Maria Eliene 127 votos
11 Maria Célia (Célia Diogo) 116 votos
12 Graças Pereira 89 votos
Por: Amadeus Rodrigues direto da redação. Dona Inês em Foco
Mais notícias de Dona Inês:
Eleições do Sindicato Rural...
Dep.Est.Tião Gomes visita Dona Inês...