FELIZ 2016

sexta-feira, 23 de junho de 2017

DONA INÊS-PB, ELEIÇÕES-2016, FASES ATUAIS DOS PROCESSOS...

FASE ATUAIS DOS PROCESSOS ELEITORAIS REFERENTE AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2016 EM DONA INÊS-PB...

*REPRESENTAÇÃO*

PROCESSO: Nº 0000152-24.2016.6.15.0014

REPRESENTANTES:
-COLIGAÇÃO UNIDOS POR UM NOVO CAMINHO
-RAIMUNDO JORGE PEREIRA LUNA DE MENEZES, (Representante da Coligação)

ADVOGADO:
-ANTONIO ADRIANO DUARTE BEZERRA

REPRESENTADOS:
-COLIGAÇÃO A VONTADE DO POVO
-JOÃO IDALINO DA SILVA, (candidato)
-DEMÉTRIO FERREIRA DA SILVA, (candidato)

JUIZ(A):
-JAILSON SHIZUE SUASSUNA...

FASE ATUAL (Em tramitação):
DATA:12/05/2017
HORAS:09:47
ANDAMENTO:
Vista ao MPE EM 12 DE MAIO DE 217.

DATA:12/05/2017
HORAS:09:47
ANDAMENTO:
Registrado Despacho de 12/05/2017. Mero expediente (Cód.11010) VISTAS AO MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL.

DATA:12/05/2017
HORAS:09:43
ANDAMENTO:
Autos conclusos

DATA: 02/03/2017
HORAS: 16:28
Desconsiderar o andamento:
Desconsiderar o andamento: Solicito seja desconsiderado o andamento imediatamente anterior, tendo em vista que o mesmo se aplica à carta precatória de protocolo nº 9.644/2015 que corresponde ao processo 4-47.2015.6.15.0014.
Perdão pelo equívoco.

Audiência realizada AUDIÊNCIA REALIZADA EM 29 DE ABRIL DE 2015. NESTA DATA FOI FEITA A SUSPENSÃO CONDICIONAL DO PROCESSO, ENCONTRANDO-SE O RÉU COMPARECENDO AO FÓRUM ELEITORAL PARA ASSINAR O TERMO DE SUSPENSÃO CONDICIONAL. O MESMO COMEÇOU A ASSINAR NO DIA 30.06.2015 E FINALIZARÁ NO DIA 30.04.2017. O MESMO SE ENCONTRA EM DIA COM O SEU COMPARECIMENTO...

*AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL*

PROCESSO: Nº 0000156-61.2016.6.15.0014

INVESTIGANTES:
-COLIGAÇÃO "UNIDOS POR UM NOVO TEMPO", COLIGAÇÃO CONCORRENTE NAS ELEIÇÕES DE 2016
-JOSÉ CLODOALDO MAXIMINO RODRIGUES, REPRESENTANTE DA COLIGAÇÃO

ADVOGADO:
-ANTÔNIO ADRIANO DUARTE BEZERRA

INVESTIGADOS:  
-ANTÔNIO JUSTINO DE ARAÚJO NETO
-JOÃO IDALINO DA SILVA, PREFEITO ELEITO NAS ELEIÇÕES DE 2016 EM DONA INÊS/PB
-DEMÉTRIO FERREIRA DA SILVA, VICE PREFEITO ELEITO NAS ELEIÇÕES DE 2016 EM DONA INÊS/PB
-JOSÉ IGOR DENIZAR COSTA DA SILVA, CANDIDATO AO CARGO DE VEREADOR
-SOFIA ULISSES SANTOS QUEIROZ
-CALINY MUNIZ DE LIMA
-TARCIANA LUCENA NUNES DE CARVALHO

ADVOGADOS:
-HILTON SOUTO MAIOR NETO
-KENNEDY GUSMÃO GAMA DA SILVA
-MARTINHO CUNHA MELO FILHO

JUIZ(A):
JAILSON SHIZUE SUASSUNA...

FASE ATUAL (Em tramitação):
DATA:22/06-2017
HORAS:10:10:44
ANDAMENTO:
Mandado redigido. Aguardando expedição. nº 18/2017.
DATA:22/06/2017
HORAS:10:28
ANDAMENTO:
Registrado Despacho de 20/06/2017. Mero expediente (Cód.11010) deferimento de diligências requeridas pelo MPE.
DATA:22/06/2017
HORAS:10:26
ANDAMENTO:
Autos retomados
DATA:20/06/2017
HORAS:12:41
ANDAMENTO:
Autos conclusos
DATA:20/06/2017
HORAS:11:19
ANDAMENTO:
Manifestação do MPE requerimento de diligências (em anexo).
DATA:20/06/2017
HORAS:11:11
ANDAMENTO:
Autos retomados recebido do MPE em 19 de junho de 2017.
DATA:27/03/2017
HORAS:09:53
ANDAMENTO:
Vista ao MPE VISTA ABERTAS AO MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL , PARA ANÁLISE PROCESSUAL E REQUERIMENTO DE NOVAS DILIGÊNCIAS...
DATA:27/03/2017
HORAS:09:51
ANDAMENTO:
Audiência realizada AUDIÊNCIA INICIALMENTE DESIGNADA PARA O DIA 15.03.2017, MAS, DEVIDO A CIRCUNSTÂNCIAS, FOI EFETIVAMENTE REALIZADA NO DIA 14.03.2017...
DATA: 16/03/2017
HORAS: 12:14
ANDAMENTO:
Juntada do documento nº 7.474/2017 substabelecimento de procuração...

 *AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL*

PROCESSO: Nº 0000157-46.2016.6.15.0014

INVESTIGANTES:

-COLIGAÇÃO "UNIDOS POR UM NOVO CAMINHO", CONCORRENTE NAS ELEIÇÕES DE 2016 EM DONA INÊS/PB

ADVOGADO:
-ANTÔNIO ADRIANO DUARTE BEZERRA

INVESTIGADOS:
-ANTÔNIO JUSTINO DE ARAÚJO NETO, PREFEITO DE DONA INÊS À ÉPOCA DAS ELEIÇÕES
-JOÃO IDALINO DA SILVA, PREFEITO ELEITO NAS ELEIÇÕES DE 2016 EM DONA INÊS/PB

ADVOGADOS:
-HILTON SOUTO MAIOR NETO
-HENRIQUE SOUTO MAIOR MUNIZ DE ALBUQUERQUE

JUIZ(A):
-JAILSON SHIZUE SUASSUNA

FASE ATUAL (Arquivado na seção):
DATA:10/05/2017
HORAS:09:43
ANDAMENTO:
Arquivado na seção.
DATA:10/05/2017

HORAS:09:43
ANDAMENTO:
Arquivado na seção.

DATA:10/05/2017
HORAS:09:42
ANDAMENTO:
Certidão/termo TRÃNSITO EM JULGADO EM 17 DE MARÇO DE 2017.

DATA: 16/03/2017
HORAS: 13:16
Andamento:
 Registrado Sentença de 14/03/2016. Sem Mérito - Arquivamento. (cód. 228 CNJ). LITISPENDÊNCIA - EXTINÇÃO DO PROCESSO...

*AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL*

PROCESSO: Nº 0000162-68.2016.6.15.0014

INVESTIGANTES:
-COLIGAÇÃO UNIDOS POR UM NOVO CAMINHO, COLIGAÇÃO CONCORRENTE NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE DONA INÊS/PB
-JOSÉ CLODOALDO MAXIMINO RODRIGUES, REPRESENTANTE DA COLIGAÇÃO

ADVOGADO:
-ANTÔNIO ADRIANO DUARTE BEZERRA

INVESTIGADOS: 
-ANTÔNIO JUSTINO DE ARAÚJO NETO, PREFEITO DE DONA INÊS ANTES DAS ELEIÇÕES
-JOÃO IDALINO DA SILVA, PREFEITO ELEITO NAS ELEIÇÕES DE 2016
-DEMÉTRIO FERREIRA DA SILVA, VICE-PREFEITO ELEITO NAS ELEIÇÕES DE 2016

ADVOGADOS:
-HILTON SOUTO MARIOR NETO
-KENNEDY GUSMÃO GAMA DA SILVA
-MARTINHO CUNHA MELO FILHO

JUIZ (A):
-JAILSON SHIZUE SUASSUNA

FASE ATUAL (Andamento):
DATA:21/06/2017
HORAS:12:34:
ANDAMENTO:
Manifestação do MPE pedido de improcedência da ação.
DATA:21/06/2017
HORAS:12:29:
ANDAMENTO:
Autos retomados em 21.06.2017.
DATA:24/03/2017
HORAS:12:55
ANDAMENTO:
Vista ao MPE VISTA ABERTA AO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA ALEGAÇÕES FINAIS...
DATA:24/03/2017
HORAS:12:52
ANDAMENTO:
Certidão/termo CERTIDÃO DE TEMPESTIVIDADE DO PROTOCOLO DAS ALEGAÇÕES FINAIS...
DATA:24/03/2017
HORAS:12:43
ANDAMENTO:
Juntada do documento nº 8.512/2017 CONTRA-RAZÕES DOS INVESTIGADOS...
DATA:24/03/2017
HORAS:09:10
ANDAMENTO:
Juntada do documento nº 8.420/2017...
DATA:22/03/2017
HORAS:07:17
ANDAMENTO:
Prazo aberto para alegações finais nota de foro publicada em 22/03/2017, no DJE, nº 50, paginas 22/23...
DATA:21/04-2017
HORAS:11:40
ANDAMENTO:
Certidão/termo CERTIDÃO DE ACOSTAMENTO DE CERTIDÃO...
DATA:21/03-2017
HORAS:11:34
ANDAMENTO:
Juntada do documento nº 8.023/2017 FOTOGRAFIAS - DILIGÊNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL...
DATA:21/03-2017
HORAS:11:04;
ANDAMENTO:
Certidão/termo CERTIDÃO DE CONSECUÇÃO DE DILIGÊNCIA...
DATA:21/03-2017
HORAS:10/49
ANDAMENTO:
Juntada do documento nº 8.005/2017 PETIÇÃO - REQUERIMENTO DE JUNTADA DE DOCUMENTO...
DATA: 08/03/2017
HORAS: 12:12
ANDAMENTO:
Juntada do documento nº 7.475/2017 Substabelecimento de procuração...
DATA:16/03/2017
HORAS:10:26
 Audiência realizada 14.03.2017, REQUERIMENTO DA CONSECUÇÃO DE DILIGÊNCIAS POR PARTE DO MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL...

Fonte: TRE-PB

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Operação Lava-Jato, quais seus benefícios???...


Operação Lava Jato deixa mais de R$ 90 bi em obras paradas !!!

A Operação Lava Jato deixou um rastro de mais de R$ 90 bilhões em obras paradas de Norte a Sul do Brasil, sem previsão de retomada. A lista inclui grandes empreendimentos que, se estivessem em operação, trariam inúmeros benefícios para a população brasileira, como projetos de mobilidade urbana (metrôs e corredores de ônibus), rodovias, universidades e centros de saúde. Há também instalações industriais de grande relevância para a economia nacional, como os investimentos da Petrobrás.
Alguns projetos foram paralisados por suspeitas de sobrepreço, outros por divergências em relação ao valor das obras e também por falta de financiamento ou recursos próprios para tocar a construção. Todos os empreendimentos têm em comum o fato de estarem sendo construídos por empreiteiras envolvidas no maior escândalo de corrupção do País e que hoje estão com graves problemas financeiros, sem caixa e sem crédito no mercado. O levantamento das obras foi feito pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic) e pelo Estado e considerou apenas os grandes projetos.
“Na Hidrelétrica São Roque, parada há mais de um ano, a retomada criaria mil empregos durante 10 meses. Esse é o contingente de pessoas e o tempo para concluir os 20% de obras restantes. Até a paralisação, o projeto já havia recebido R$ 700 milhões de investimentos. Faltam mais R$ 300 milhões para concluir o empreendimento e iniciar operação.
Mas, envolvida na Lava Jato, a Engevix ficou descapitalizada e sem recursos para continuar as obras da usina que terá capacidade para gerar 142 megawatt (MW). Agora, a empresa tenta encontrar um sócio para colocar o projeto em pé.
Em outros projetos, a expectativa é a troca dos acionistas. A Petrobrás, por exemplo, já anunciou que pretende sair integralmente da produção de fertilizantes. A empresa é dona da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados 3 (UFN3), que estava sendo construída pela Galvão Engenharia e Sinopec. Com 81% das obras concluídas e R$ 3,2 bilhões investidos, a obra foi paralisada em dezembro de 2014 e até hoje não existe previsão de retomada.
Abandono. A exemplo da UFN3, o BRT Via Livre Leste-Oeste e o Ramal da Copa, em Pernambuco, e o Estaleiro Enseada tiveram as obras interrompidas há quase três anos. No primeiro caso, o consórcio construtor formado por Mendes Júnior e Servix abandonaram as obras e foram multadas, afirma a Secretaria de Cidades de Pernambuco. Dos R$ 168,6 milhões do projeto, R$ 136 milhões já foram investidos. Os serviços estão sendo retomados aos poucos com a contratação de novas empresas.
“Há um conjunto grande de obras paradas no Brasil inteiro, mas os dois maiores símbolos da paralisia dos investimentos são a Linha 6 do metrô de São Paulo e o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). São dois desastres”, afirma o presidente da consultoria Inter.B, Cláudio Frischtak. Só as obras paulistas representam R$ 9,9 bilhões de investimentos, parados desde o ano passado. Envolvidas na Lava Jato, as empreiteiras do consórcio construtor (Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC) não conseguiram fechar o financiamento com o BNDES para continuar a construção, que estava com 15% das obras executadas.
O governo do Estado de São Paulo diz que aguarda uma solução até o início do mês que vem. Caso contrário, um processo de rescisão do contrato poderá ser iniciado.
A obra do Comperj é ainda mais dramática. Orçado em US$ 13,5 bilhões, o projeto está parado desde julho de 2015 e seu futuro é incerto. Em nota, a Petrobrás afirmou que está buscando parcerias para concluir as obras da primeira fase.
OPINIÃO:
Depois que inventara a tal da delação premiada, ninguém vai ficar preso mesmo, pois um é preso entrega outro, então é solto, o que foi preso entrega mais um, também é solto, e assim vai, a única coisa que se tem certeza, é o desemprego, este sim todos verem e sente na pele...
As vezes me pergunto, será que valeu a pena tanta investigação, tanta mídia, e no final só prejuízo, e como sempre, só para o trabalhador...


terça-feira, 13 de junho de 2017

PORQUE O PSDB NÃO DEIXARÁ TEMER ???

O PSDB jamais deixará Michel Temer (PMDB-SP) na mão.

-1º O PSDB quer a qualquer custo salvar o mandato do Senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), caso deixe Temer sozinho sofrerão a ira do PMDB dele, que tem a maioria, então ficando com ele o mandato de Aécio estará a salvo...

2º-Como qualquer outro partido político no Brasil, que já esteve no poder, ''direto ou indireto'', o PSDB tem a síndrome do poder, não importa como ficar, o importante é está no poder...

3º-Quanto mais Temer sangrar melhor pra eles (o próprio Aloysio Nunes, então senado PSDB-SP, atual ministros de Relações Exteriores, já disse isso quando Dilma era presidente), porque será diferente agora...

Resumindo: 
Se Temer afundar o PSDB vai junto, se Temer flutuar o PSDB ficará a deriva, pois agora é tarde para se isentar da culpa, culpa por tudo que Temer vem tentando fazer, ou desfazer com os trabalhadores brasileiros, com amplo apoio deles (peessedebistas)...

''A cada dia fica menor, a pouca esperanças que temos de mudança nesse país''...
(Dé Anízio)

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Cármen Lúcia recua e muda discurso após Temer negar espionagem a Fachin...

Após o presidente  Michel Temer (PMDB) negar a espionagem do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência), a  ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), baixou o tom de suas declarações e disse que “não adotará qualquer providência”, que “não há o que questionar quanto à palavra do presidente da República” e que “o tema está, por ora, esgotado”.

 No sábado, logo após a veiculação da reportagem, a ministra emitiu uma nota na qual dizia ser “inadmissível a prática de gravíssimo crime contra o STF, contra a democracia e contra as liberdades, se confirmada informação de devassa ilegal da vida de um de seus integrantes”. “O Supremo Tribunal Federal repudia, com veemência, espreita espúria, inconstitucional e imoral contra qualquer cidadão e, mais ainda, contra um de seus integrantes, mais ainda se voltada para constranger a Justiça”, afirmava. “Se comprovada a sua ocorrência, em qualquer tempo, as consequências jurídicas, políticas e institucionais terão a intensidade do gravame cometido, como determinado pelo direito.”

Também no sábado, em comunicado, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República disse que “o presidente Michel Temer jamais “acionou” a Abin para investigar a vida do ministro Edson Fachin”. “O governo não usa a máquina pública contra os cidadãos brasileiros, muito menos fará qualquer tipo de ação que não respeite aos estritos ditames da lei”, dizia a nota.

O pecado de Fachin
A reportagem de VEJA revelou que o governo acionou a Abin para bisbilhotar a vida do ministro com o objetivo de encontrar qualquer detalhe que possa fragilizar sua posição de relator da Lava Jato. O pecado de Fachin, aos olhos do governo, foi ter homologado a explosiva delação do dono da JBS,Joesley Batista, que disparou um potente petardo contra o governo Temer. A investigação da Abin, que está em curso há alguns dias, já teria encontrado indícios de que Fachin voou no jatinho da JBS.

As notas de Cármen Lúcia sobre a espionagem a Fachin:

SÁBADO, 10/06/2017
SEGUNDA. 12/06/2017

Emílio nega envolvimento em compra de terreno para instituto Lula...

Em depoimento ao juiz Sergio Moro na manhã desta segunda-feira, Emilio Odebrecht, patriarca da empreiteira, negou envolvimento em contratos firmados entre a Petrobras e Odebrecht que teriam sido celebrados em troca de uma futura compra de um terreno para o Instituto Lula. Na denúncia, a Força-Tarefa da Lava-Jato aponta que o imóvel foi adquirido pela Odebrecht como forma de pagamento de propina ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O petista nega.
Nas colaborações premiadas da Odebrecht quem delatou o ex-presidente no caso do terreno do Instituto Lula foi o ex-executivo da Odebrecht Alexandrino Alencar — que foi dispensado da audiência pela defesa de Lula. Na semana passada, Alencar havia afirmou a Moro que a compra do imóvel foi uma “retribuição ao ex-presidente”. Ele disse que Marcelo Odebrecht disponibilizou R$ 12 milhões para a compra da sede do instituto.
Emílio foi ouvido como testemunha de acusação na ação penal em que o ex-presidente Lula é acusado de receber propina da empreiteira por meio de um terreno que seria comprado para a construção de uma nova sede para o Instituto Lula e de um apartamento vizinho ao que o ex-presidente mora, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. O depoimento foi retomado
O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, também perguntou se Emílio manteve reuniões com outros ex-presidentes da República que antecederam Lula no cargo. O empresário confirmou:
—Desde a minha entrada na organização, praticamente todos ex-presidentes. Discutia várias coisas de interesse nacional, aquilo que era importante para o Brasil continuar crescendo - disse Emílio, em depoimento de cerca de seis minutos por vídeoconferência na justiça federal de São Paulo.
O depoimento de Emilio foi retomado por decisão do Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF4) , que aceitou um pedido formulado pela defesa de Lula. O pedido foi feito após a audiência em que Emilio Odebrecht foi ouvido porque, segundo a defesa, o Ministério Público Federal (MPF) acrescentou documentos ao processo que não puderam ser verificados a tempo da primeira oitiva.

sábado, 10 de junho de 2017

Cármen Lúcia critica suposta espionagem de Temer contra Fachin...

Na sexta-feira (9), reportagem da revista VEJA informou que o governo teria se mobilizado para bisbilhotar a vida do ministro com o objetivo de fragilizar a posição de relator do magistrado nas investigações da Lava Jato. De acordo com a publicação, a investigação da Abin já estaria em curso há alguns dias, e teria encontrado indícios de que Fachin voou no jatinho particular da JBS.
A nota na íntegra:
“É inadmissível a prática de gravíssimo crime contra o Supremo Tribunal Federal, contra a Democracia e contra as liberdades, se confirmada informação de devassa ilegal da vida de um de seus integrantes.
Própria de ditaduras, como é esta prática, contrária à vida livre de toda pessoa, mais gravosa é ela se voltada contra a responsável atuação de um juiz, sendo absolutamente inaceitável numa República Democrática, pelo que tem de ser civicamente repelida, penalmente apurada e os responsáveis exemplarmente processados e condenados na forma da legislação vigente.
O Supremo Tribunal Federal repudia, com veemência, espreita espúria, inconstitucional e imoral contra qualquer cidadão e, mais ainda, contra um de seus integrantes, mais ainda se voltada para constranger a Justiça.
Se comprovada a sua ocorrência, em qualquer tempo, as consequências jurídicas, políticas e institucionais terão a intensidade do gravame cometido, como determinado pelo direito.
A Constituição do Brasil será cumprida e prevalecerá para que todos os direitos e liberdades sejam assegurados, o cidadão respeitado e a Justiça efetivada.
O Supremo Tribunal Federal tem o inafastável compromisso de guardar a Constituição Democrática do Brasil e honra esse dever, que será por ele garantido, como de sua responsabilidade e compromisso, porque é sua atribuição, o Brasil precisa e o cidadão merece.
E, principalmente, porque não há outra forma de se preservar e assegurar a Democracia”.

terça-feira, 6 de junho de 2017

EDITORIAL DO BLOG:

PORQUE ELEIÇÕES DIRETAS !!!

A CONSTITUIÇÃO, DIZ:
No artigo 81 da Constituição estabelece que, caso os cargos de presidente e vice fiquem vagos durante os últimos dois anos do mandato (como é o caso de Temer, cujo mandato se encerra em dezembro de 2018), uma eleição indireta para os dois postos deve ser realizada. O pleito deve ser convocado em até 30 dias e ser realizado em sessão bicameral do Congresso Nacional, com voto aberto e peso igual para todos os membros do colégio eleitoral: 513 deputados e 81 senadores.

Diz o parágrafo 1º do artigo 81: "Ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os cargos será feita 30 dias depois da última vaga, pelo Congresso Nacional, na forma da lei".

O artigo 224 da lei 13.165, da minirreforma eleitoral, é claro, ao determinar que haverá novas eleições diretas após a cassação "de candidato eleito em pleito majoritário" pela Justiça Eleitoral em todos os casos, exceto quando a cassação ocorrer "a menos de seis meses do final do mandato". Portanto, apenas nessa última hipótese, a eleição seria indireta.

Não há nenhuma lei complementar que regulamente eleições indiretas e determine, por exemplo, quais os requisitos para alguém ser candidato a presidente ou vice. 

Num pleito convencional, a Constituição define que o candidato a presidente deve ter pelo menos 35 anos de idade, ser brasileiro nato, estar no pleno exercício de seus direitos políticos e ser filiado a algum partido político.

A lei complementar 64, de 1990, acrescenta regras de inelegibilidade. Se os requisitos dessa legislação fossem aplicados hoje em uma eleição indireta (e também numa eleição direta) para presidente, figuras recentemente cotadas, como a presidente do STF, Cármen Lúcia, o juiz Sergio Moro, o prefeito de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB), e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), não poderiam ser candidatas.

Isso porque a lei de inelegibilidade exige que prefeitos, governadores, ministros, juízes, promotores e outros detentores de cargos executivos se afastem desses cargos seis meses antes de disputar uma eleição a presidente da República ou vice.

Isso porque a lei de inelegibilidade exige que prefeitos, governadores, ministros, juízes, promotores e outros detentores de cargos executivos se afastem desses cargos seis meses antes de disputar uma eleição a presidente da República ou vice.

MAIS A CONSTITUIÇÃO TAMBÉM DIZ:
Em seu capitulo 2º,  artigo 7º, inciso VI, da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, garantiu aos trabalhadores urbanos e rurais um “salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim”.
ISTO LHE SÃO COMPRIDO.

QUEM ELEGE O DEPUTADO ???
O voto do pobre trabalhador, ou o dinheiro do empresário ?

Cada deputado vota pelo financiador de sua campanha, e não pelo o pobre trabalhador brasileiro, eleitor comum, só o elege, pronto, mais nada.

Basta se ver as tais reformas:
-A trabalhista, prejudicando o trabalhador com perde de direitos, mais contra partida fortalecendo o já todo poderoso empresário.

-A previdenciária, mais uma vez prejudicando o trabalhador mais pobre, mais quem tem altos salários não estão nem um pouco preocupados, mais os cofres do governo não está nem nunca teve vazio, está apenas sendo remanejados para outras áreas ou desviado, pois deficit não haveria se o dinheiro da previdência fosse usado na previdência.

-A política, só ira fortalecer os chamados caciques, aqueles que comeram toda carne, mais jamais querem largar o osso.

Um governo acuado que esconde-se atras das forças armadas comedo do povo, jamais poderia fazer uma reforma que tem toda clareza de quem será os verdadeiros beneficiados.

O Brasil está retrocedendo, á quem dica que não, mais está sim. Quando se tira direitos adquerido de uns para dá para outros, que nome pode se dá a isto ???
Devemos ser consciente que deve ter reformais, mais reformas de verdade, que não venha apenas a prejudicar o já sofrido trabalhador brasileiro, as reformais devem serem feitas de cima para baixo, não de baixo para cima, como as que estão tentando fazer que engolimos...

AS VERDADEIRAS REFORMAS:
As verdadeiras REFORMAS do Brasil só iram ocorrer quando o eleitor passar a eleger seus verdadeiros representantes, e não mais representantes de empresários, quando o eleitor passar a votar com convicção, que o eleito irar representar os interesses coletivos, não mais por interesses particulares, não se ver ser eleito um deputado que realmente seja do povão, mais sim em sua grande maioria empresários, que usurpa não só o dinheiro público, mais agora nossos direitos, direito de aposenta-se, direito de ter direito trabalhista, entre outros.

Não sou de esquerda nem de direita, não tenho partido político, primeiro nunca criei nenhum partido, e nunca fui, nem sou filiado a nenhum deles, mais também nunca fiquei nem fico em cima do muro, sou brasileiro que enxergo para que lado estão sendo direcionadas tais reformas...

QUE REFORMAS SÃO ESSAS ???

ACHAM QUE ESTOU ERRADO, TIRA SUAS DÚVIDAS (Vejam aqui a íntegra da proposta aprovada na Câmara)...